Publicidade

Exposição do MuseCom conta a história do periódico Tição, marco da imprensa negra do RS

O Museu da Comunicação Hipólito José da Costa (MuseCom), instituição vinculada à Secretaria da Cultura (Sedac), inaugurou na quarta-feira (27/9) um...

01/10/2023 às 19h52
Por: Redação Fonte: Secom RS
Compartilhe:
Periódico chegou a outros estados brasileiros e a países da América Latina e da Europa -Foto: Rafael Varela/Ascom Sedac
Periódico chegou a outros estados brasileiros e a países da América Latina e da Europa -Foto: Rafael Varela/Ascom Sedac

O Museu da Comunicação Hipólito José da Costa (MuseCom), instituição vinculada à Secretaria da Cultura (Sedac), inaugurou na quarta-feira (27/9) uma nova exposição, intituladaTição: Existência e Resistência. A mostra conta com exemplares e histórias do periódico negro Tição, considerado um marco na imprensa gaúcha. Lançada em 1978, a publicação foi um instrumento de luta, resistência, contestação e autoafirmação de um grupo de pessoas que viam a necessidade de propor um meio de comunicação feito por negros e para negros.

Em seus exemplares, o periódico trazia anseios e reivindicações que demonstravam a insatisfação com a forma como a história da população negra era representada, e também com a representação dela própria naquele momento em outras publicações e mídias. Em sua primeira edição, o editorial explica: “Tição pretende falar com a comunidade negra não só de Porto Alegre, através de uma linguagem simples e buscando um trabalho de conscientização racial, social e cultural”.

E Tição ultrapassou mesmo fronteiras, chegando a outros estados brasileiros e a países da América Latina e da Europa. Sua última edição foi publicada em 1980.

Exposição conta com outros materiais que abordam o tema da negritude -Foto: Rafael Varela/Ascom Sedac
Exposição conta com outros materiais que abordam o tema da negritude -Foto: Rafael Varela/Ascom Sedac

“A exposição congrega pilares fundamentais para o museu, como a valorização da imprensa (especialmente a produzida no Estado) e a promoção da diversidade e da livre comunicação”, avalia o diretor do MuseCom, Welington Silva. “O Tição sempre será uma referência fundamental ao tratarmos da imprensa negra em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul e no Brasil. Um exemplo ao pensarmos em alternativas de comunicação, coletividade e tudo que os meios de comunicação podem agregar na existência e resistência dos mais diversos grupos sociais.”

Tição: Existência e Resistênciavai até 27 de janeiro de 2024 e tem entrada gratuita. A exposição é uma parceria entre o MuseCom e o Museu da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e conta com o apoio do Instituto Oliveira Silveira; da Escola de Comunicação, Artes e Design da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Famecos/PUCRS); do Memória FACED/UFRGS; e da Universidade Federal do Pampa (Unipampa). O patrocínio é do Banrisul e da Rio Grande Seguros.

Serviço

O quê: exposiçãoTição: Existência e Resistência
Quando: de 27 de outubro de 2023 a 27 de janeiro de 2024, de segunda-feira a sábado, das 10h às 19h
Onde: Museu da Comunicação Hipólito José da Costa (r. dos Andradas, 959, Centro Histórico, Porto Alegre/RS)
Quanto: gratuito

Texto: Laura Copelli/Ascom Sedac
Edição: Felipe Borges/Secom

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários